O que é uma tradução oficial, certificada ou juramentada em Portugal?

O termo “tradução oficial” em Portugal não é claro pois diferentes entidades podem ter diferentes exigências a nível de certificação. De referir também que, em Portugal, não existem tradutores juramentados. Podemos fornecer traduções certificadas, quer seja uma tradução com o certificado emitido pela nossa empresa, por um notário ou advogado.

 

As traduções feitas em Portugal são aceites no estrangeiro?

Depende sempre do que lhe é solicitado pela entidade onde vai entregar a tradução. Podemos emitir o nosso certificado da empresa na mesma língua para a qual é feita a tradução, o qual refere que somos uma empresa certificada pelas normas internacionais ISO 17100 e ISO 18587, que regulam a qualidade na prestação de serviços de tradução ou podemos certificar a tradução no notário com certificado em inglês, francês ou espanhol, e inclusivamente providenciar a apostila da mesma junto da Procuradoria-Geral da República, se necessário.

Para além disso, podemos ainda fornecer traduções oficiais e certificadas por tradutores juramentados de diversos países. Em Portugal, não existem tradutores juramentados, mas essa figura existe noutros países. O tradutor juramentado é reconhecido e inscrito junto de tribunais nacionais. Se uma entidade estrangeira exigir que uma tradução seja juramentada, a tradução deverá obrigatoriamente ser efetuada por um tradutor que conste da lista de tradutores juramentados no respetivo país.

 

O que é o certificado da nossa empresa?

O certificado da nossa empresa é uma página impressa em papel timbrado, carimbado e com assinatura do tradutor, que atesta a nossa responsabilidade sobre a tradução entregue e ainda que somos uma uma empresa certificada pelas normas internacionais ISO 17100 e ISO 18587, que regulam a qualidade na prestação de serviços de tradução. Este certificado é anexado ao original (ou cópia) e à tradução aquando da sua conclusão e pode ser emitido na mesma língua para a qual é feita a tradução.

 

O que é um certificado do notário?

O certificado do notário é uma página adicionada pelo notário ao original (ou cópia) e à tradução onde o mesmo atesta a assinatura do tradutor que lhe apresenta a tradução. Refere habitualmente os dados do notário, a identificação do tradutor, as línguas da tradução e uma breve descrição do documento traduzido.

Leva não só a assinatura do tradutor como a do notário e o selo branco do cartório notarial. Pode ser emitido em português, inglês, francês e espanhol.

 

O que é uma cópia certificada? O que é uma pública-forma, cópia certificada ou cópia autenticada?

Uma pública-forma corresponde a uma cópia extraída especificamente por um notário, ao qual é apresentado o documento original. Nesse ato, o notário certifica que se trata de uma cópia conforme e fiel do documento original.

Uma cópia certificada ou cópia autenticada é um processo semelhante à pública-forma, mas efetuado por outras entidades com poderes para o efeito, como advogados, Juntas de Freguesia ou CTT.

 

O que é uma apostila?

A apostila é a formalidade pela qual uma autoridade competente do Estado Português, habitualmente a Procuradoria-Geral da República, reconhece a assinatura, a capacidade em que o signatário do ato público atuou e, se for caso disso, a autenticidade do selo ou do carimbo que constam do ato público. Os documentos apenas podem ser apostilados por entidades do país em que foram emitidos, mas é possível apostilar traduções certificadas por um notário, se for necessário.

Neste caso a apostila apenas incide sobre a tradução e não sobre o original. A Inpokulis pode providenciar junto da Procuradoria-Geral da República a apostila de documentos emitidos em Portugal.

 

Para a tradução ser feita, preciso de entregar o meu documento original em papel?

Para o processo de tradução propriamente dito, não. Podemos dar seguimento à sua tradução apenas tendo como base um documento em suporte digital. E podemos igualmente entregar a tradução apenas em formato digital, se for o suficiente. Não obstante, em certos casos poderá ser necessário o original em papel (ou uma pública-forma/cópia certificada) para providenciar a certificação. Depende sempre do que lhe é solicitado pela entidade onde vai entregar a tradução.

 

O que são as normas ISO 17100 e ISO 18587?

As normas internacionais ISO 17100 e ISO 18587 regulam a qualidade dos serviços de tradução e especificam os requisitos para a sua prestação. Para o cliente, a norma é uma garantia de traduções de maior qualidade, cumprimento ainda mais rigoroso de prazos e acompanhamento por gestores qualificados em todas as fases do projeto.

A Inpokulis foi a primeira empresa de tradução em Portugal a ter os seus serviços de tradução certificados e o cumprimento dos requisitos de ambas as normas na nossa empresa é verificado anualmente, na auditoria independente levada a cabo pela Bureau Veritas.

 

O que é necessário para pedir um orçamento de tradução?

O primeiro passo é enviar-nos os ficheiros para tradução. Desta forma, a nossa equipa poderá avaliar as suas necessidades e ajudá-lo a escolher a melhor solução para a sua tradução, indicando também valores e prazos de entrega.

 

Para que línguas traduzem?

Através da nossa rede internacional de tradutores, revisores e linguistas traduzimos de e para qualquer língua. Temos recursos internos e tradutores experientes que nos permitem assegurar rapidamente qualquer tradução para mais de 100 línguas.

 

Quem são os nossos tradutores?

Trabalhamos apenas com tradutores nativos e com experiência comprovada nas suas áreas de especialidade.

Ao abrigo da nossa certificação pelas normas internacionais ISO 17100 e ISO 18587 que regulam a qualidade na prestação de serviços de tradução, os nossos profissionais cumprem com um dos seguintes requisitos:

a) possuir uma licenciatura reconhecida em tradução, linguística ou estudos literários, emitida por uma instituição de ensino superior; ou
b) possuir uma licenciatura reconhecida em qualquer outra área emitida por uma instituição de ensino superior e mais dois anos de experiência profissional a tempo integral em tradução; ou
c) possuir cinco anos de experiência profissional a tempo integral em tradução.